CERES

ASSOCIAÇÃO CRICIUMENSE DE APOIO A SAÚDE MENTAL

ARTIGOS

voltar

15 Anos

A Associação Criciumense de Apoio à Saúde Mental - CERES está completando 15 anos de serviços psicológicos prestados à comunidade.  Quando o projeto foi idealizado imaginava-se uma rede de atendimento envolvendo outras instituições de assistência na área social e que tinham como objetivo comum promover a saúde mental na cidade de Criciúma e região.

A CERES, também, através da sua equipe de profissionais e colaboradores, optou por oferecer trabalho psicoterapêutico em grupo, acreditando que desta forma o atendimento abrangeria um maior número de pessoas, uma vez que, cada pessoa atendida, representa uma família, que por sua vez, é representante da comunidade. Desta forma a CERES tem cumprido a sua missão essencial que é contribuir para o desenvolvimento de uma sociedade mais saudável.

Resgatando estes objetivos fundamentais e fazendo uma analogia com os  15 anos de trabalho multiplicados em benefício da sociedade como um todo recordo a psicanalista junguiana Marion Woodman ao dizer que o mundo está atravessando uma iniciação à puberdade. Para ela, a adolescência do mundo é uma fase em que as pessoas não estão mais dispostas a viver  sob o jugo de interdições impostas.

Como tipicamente acontece na adolescência, o novo entra em conflito com o velho. A criança, antes obediente e dependende cresce e se rebela, passando a questionar crenças e valores em busca de maior autonomia.

Trazendo para a coletividade, podemos imaginar o processo de evolução da humanidade de forma semelhante. O desenvolvimento moral da sociedade se dá em etapas ,e a adolescência corresponde a fase de transição da infância para a idade adulta. O processo de amadurecimento social pressupõe a reavaliação e mudança dos padrões antes ditados pelos pais, estado ou autoridade. Compreende-se aí, todo tipo de valores , conceitos e normas ditadas pelo coletivo.

A evolução exige renovação em qualquer nível, seja de forma individual ou global, o desenvolvimento da consciência da humanidade é um processo  que exige o rompimento dos velhos padrões de comportamento. Como filhos da cultura patriarcal, determinada pelo desejo de poder e controle, nosso desafio é construir uma nova visão do mundo capaz de acolher as diferenças integrando todos os aspectos do ser humano. Este processo exige uma revolução psíquica profunda.

Os antigos e rígidos valores da sociedade patriarcal não podem mais ser tolerados. O abuso de poder, a desigualdade, injustiça, discriminação, preconceitos, corrupção, hipocrisia, não se sustentam mais. As patologias modernas geradas pelos conflitos morais e éticos do patriarcado são sintomas desta grande crise mundial, a qual reflete a visão ainda incompleta e imatura de nossa própria humanidade.

Como diz Woodman , a consciência madura não tolerará as exigências e os abusos do patriarcado. Aqueles que resistirem e não buscarem sua transformação estarão fadados ao adoecimento e terminarão por se   destruir.

O atendimento em saúde mental, seja a nível individual ou coletivo, visa, fundamentalmente, gerar novas consciências capazes de uma transformação em escala global. 15 anos de trabalho , assim como na vida, pode não representar muito, mas como no conto do beija-flor , a CERES, de “gota em gota”, vem realizando sua parcela de responsabilidade pelo desenvolvimento e o amadurecimento psicológico da nossa comunidade. E, juntos vamos crescendo, transformando e sendo transformados.

Gostaria de parabenizar toda a equipe pela sua dedicação e agradecer a todos aqueles que participam e apoiam a CERES!

 

ANITA MUSSI- CRP 11/1285- PSICÓLOGA CLÍNICA E ANALISTA JUNGUIANA -  MEMBRO FUNDADORA DA CERES/ anitamk@terra.com.br

voltar

GALERIAS DE FOTOS